18.6.19

AREZ: Jantar solidário a favor da Casa do Cruzeiro


ATLETISMO: 300 Atletas iluminaram a noite de Monforte




A noite do passado sábado na vila de Monforte teve uma luz especial, com a presença de cerca de 300 atletas das mais variadas idades que participaram na 3ª edição do Monbiketeam Trail, a penúltima contagem do circuito de Trail da Associação de Atletismo do Distrito de Portalegre. 
A prova contou com o apoio do Município de Monforte, do IPDJ Alentejo e da Associação de Atletismo de Portalegre.
As competições iniciaram-se às 19 horas com as provas dirigidas aos escalões mais jovens e contaram com a presença do ex-atleta Paulo Guerra que actualmente desempenha as funções de embaixador do IPDJ do plano nacional de ética no desporto, seguindo-se as partidas do trail longo, curto e mini trail/caminhada.
Colectivamente destacaram-se o Atletismo Clube de Portalegre que venceu duas das quatro competições, seguindo-se o Barbaris BTT Team que alcançou o segundo lugar em duas delas, destaque também para a Academia José Jacob que venceu na prova dos jovens e para o Núcleo do Sporting de Portel que venceu o Mini Trail.
Todas as classificações da prova podem ser consultadas em:  www.aadp.pt/competições
O evento terminou já a noite ia longa com as cerimónias de entrega de prémios aos vencedores individuais e colectivos.

PORTALEGRE: Talk Show RTP1 –“Depois, vai-se a ver e nada"

José Pedro Vasconcelos convida Marisa Liz e os Amor Electro.
Em Portalegre, no dia 21 de Junho às 21 horas no CAE de Portalegre
Na próxima sexta-feira – 21 Junho ,o programa “Depois, vai-se a ver e nada”  da RTP1, será feito em Portalegre – Centro de Artes do Espectáculo de Portalegre.
A convidada será a Marisa Liz e os Amor Electro.
Os bilhetes são grátis e podem ser levantados  de 2ª a 6ªfeira na bilheteira (14h00 às 19h30) no Centro de Artes do Espectáculo de Portalegre.
A reserva de lugares também pode ser feita através do número - 910939464.
Em anexo, o folheto informativo  com todas as informações.
Agradecemos a divulgação por parte da vossa instituição. Contamos com a presença de todos os Portalegrenses!
Para qualquer informação adicional ou esclarecimento contacte-nos através do número - 91 093 94 64.

VILA VIÇOSA: Conferência internacional "Os Mármores do Alentejo"



A Conferência Internacional “Os Mármores do Alentejo. 2000 Anos de Memória e Património”, realizada nos dias 30 e 31 de maio de 2019, em Vila Viçosa, Portugal, contou com a participação de diversos conferencistas convidados.
Destacamos a conferência inaugural da professora doutora Virginia García-Entero, da Universidad Nacional de Educación a Distancia (UNED), Espanha, sobre o tema: El ciclo del mármol en el ámbito romano: consideraciones sobre su explotación, comercialización, elaboración, reciclaje y amortización.
Este acontecimento cultural e científico decorreu no encerramento da 2.ª Fase do Estudo Património e História da Indústria dos Mármores (2017-2019).

MONTE CLARO: Festa de S. João no dia 24




Está aproximar-se a data do Santo Padroeiro de Monte Claro, uma aldeia do nosso concelho, que outrora cumpria com  afinco toda a tradição que os santos populares pedem, a sardinha assada, o bailarico e a procissão em Honra de S. João Baptista.
Hoje em dia a festa resume-se à missa e procissão em honra deste santo. 
No dia 24, às 18h30 a aldeia convida todos os residentes, naturais daquele lugar e amigos a assistirem à missa e procissão do seu padroeiro, na capela a si dedicada. 
Viva o nosso S. João, viva Monte Claro! 

17.6.19

PORTALEGRE: Espectáculo da Escola Silvina Candeias no CAEP

15 e 22 JUN. SÁB. 17H
Espetáculo Anual da Escola Silvina Candeias
Dança | GA | 4€ | M/6 anos
Uma vez mais, a Escola Silvina Candeias apresenta-se em palco no seu habitual espetáculo anual, com as atuações dos seus alunos e professores, nas atividades de Karaté, Krav-Maga, Ballet, Dança Contemporânea, Sevilhanas, Dança Oriental, Dancekids, Stardance, Ladies Dance, Zumba e Tuna Sénior.

Dia do Porto de Sines abre as portas à população

No próximo dia 19 de junho, data em que se celebra o Dia do Porto de Sines, a APS abre as suas portas à comunidade, com várias iniciativas que visam aproximar o porto e as empresas da população.
Pretende-se que este seja um dia diferente, em que os participantes tenham a possibilidade de aceder a áreas que normalmente não estão abertas ao público, sendo possível assim, conhecer o quotidiano de uma infraestrutura portuária de cariz internacional, como é o Porto de Sines.
O programa deste ano inclui o passeio “Hippo Trip”, um veículo anfíbio que irá possibilitar a visita aos Terminais Portuários tanto por terra como por mar. Esta iniciativa ocorrerá entre as 11h30 e as 16h mediante uma inscrição prévia.
Na Avenida Vasco da Gama, junto ao pontal, os mais novos também terão direito a momentos de animação e brincadeira. Entre as 11h30 e as 18h00 haverá espaço para insufláveis, trampolins e air bungee, entre outras diversões.
A celebração deste dia termina às 20h00 com a emblemática corrida “Porto de Sines”, que conta com um percurso de 10 km, acompanhada de uma caminhada de 5 km pelas vias internas do porto e da parte histórica da cidade de Sines.
O Dia do Porto de Sines foi estabelecido pela APS, S.A., com o objetivo de abrir o porto e a sua componente operacional à sociedade envolvente, com particular incidência sobre as escolas.
O evento tem lugar anualmente no dia 19 de junho, o dia da publicação do Decreto-Lei n.º 270/71, que constituiu o Gabinete da Área de Sines, entidade responsável pelo desenvolvimento do projeto de Sines.

NISA: Caminhada "Pelo luar dos Saragonheiros"


CASTELO DE VIDE: Sons com história


Miguel salvou vidas no Mediterrâneo. Agora é ele quem precisa de ajuda

Miguel Duarte, 26 anos, está a ser acusado pela justiça italiana por ter resgatado migrantes no Mediterrâneo
O jovem português está a ser acusado pela justiça italiana de auxílio à imigração ilegal e pode vir a enfrentar 20 anos de prisão por ter salvo vidas.
Miguel Duarte, português de 26 anos, começou a ser notícia em agosto de 2018, quando foi acusado pelo Ministério Público italiano de auxílio à imigração ilegal. O jovem fazia parte da ONG Solidarity at Sea, cujo trabalho passa por fazer missões de salvamento de refugiados no mar Mediterrâneo.
untamente com outros nove colegas, que trabalharam a bordo do Iuventa – um dos navios que foram impedidos de circular em águas italianas – Miguel está a ser investigado pela Procuradoria de Trapani e arrisca uma pena de 20 anos de prisão e milhares de euros em coimas.
De acordo com a Humans Before Borders, associação portuguesa em que o português se encontra, Miguel está a ser apoiado por uma equipa de advogados, liderada por Nicola Canestrini, que estima que os custos legais do processo cheguem aos 500 mil euros. Além disso, a defesa acresce ainda as deslocações para reuniões entre tripulantes, com a equipa legal e para as audiências judiciais.
Por isso, a organização decidiu criar uma campanha de crowdfunding, cujo objetivo é angariar dez mil euros para ajudar o jovem, que está a completar o doutoramento em Matemática, no Instituto Superior Técnico de Lisboa.
Esta campanha visa angariar não o total necessário para cobrir os custos, mas aquilo que nos parece realista tendo em conta o número de pessoas a que conseguimos chegar. É uma campanha direcionada para Portugal, mas faz parte de um esforço coordenado de muitas pessoas em vários países europeus”, lê-se na página da iniciativa.
“Os voluntários sob investigação são cidadãos da Alemanha, Escócia, Espanha e Portugal. Tanto estes como os advogados são obrigados a viajar de vários países europeus para Bruxelas, Sevilha, sul de Itália, Lisboa frequentemente para construir uma estratégia de defesa e comparecer em tribunal. A duração de todo este processo é impossível de prever mas os advogados estimam que se vá arrastar durante vários anos”, continuam.
Em 2018, 2.262 refugiados morreram no Mediterrâneo e, graças a missões como as da Solidarity at Sea, foi possível “salvar 14 mil pessoas”, recorda Miguel no vídeo da iniciativa.
“Precisamos da tua ajuda para que o Miguel permaneça em liberdade e para que atos de solidariedade não se tornem um crime. O Miguel podia ser qualquer um de nós. O Miguel podia ter salvo qualquer um de nós”, conclui a organização.
ZAP //

16.6.19

PORTALEGRE: Daniel Catarino no Pátio da Casa

Terça-feira, 18 de junho de 2019 às 22:00 – 01:00
Pátio da Casa Café Concerto
Rua Benvindo Ceia, nº1, 7300-.158 Portalegre
Daniel Catarino é um cantautor alentejano que alia canções orelhudas a letras fora do comum, em que aborda os paradoxos da humanidade num equilíbrio entre a frieza analítica e o calor poético. 
Habituado a pisar o palco apenas com a sua guitarra acústica, apresenta-se agora num trio eléctrico e mais virado para o rock, acompanhado por Manuel Molarinho no baixo (O Manipulador, Baleia Baleia Baleia) e Xinês na bateria (Awaiting The Vultures).
Editado em Abril pela Capote Música e com apoio da Fundação GDA, o novo álbum "Sangue Quente Sangue Frio" contém os singles "Meio Trono e um Rei" e "Vou Fugir da Cidade", que já rodam na Antena 3, e a digressão que o promove atravessa agora o país.
http://danielcatarino.bandcamp.com
Meio Trono e um Rei: https://youtu.be/LXe3t9Jdqdg
Vou Fugir da Cidade: https://youtu.be/8Qc_irkakHc

NISA: Festa de S. João na sede da Banda


OPINIÃO: Corrupção e censura prévia

Nas últimas semanas intensificaram-se ações de buscas e processos por corrupção e tem vindo a agigantar-se a perceção de que somos um país minado por práticas abusivas, agora com as autarquias a ganhar peso.
O aumento do número de inquéritos pode ser visto noutra perspetiva: a de que ganhámos capacidade de investigação e de combate a estes crimes. Investigar, punir e criar condições para o rigor na vida pública é essencial para pôr fim ao que parece ser uma doença endémica.
Para isso é essencial celeridade nos processos. Porque esse é um direito dos que se veem envolvidos e incriminados, mas também porque estão em causa interesses públicos que fazem com que o resultado destes inquéritos diga respeito a toda a comunidade. Convém nunca esquecer que há diferenças sucessivas entre fazer buscas, acusar e condenar, portanto é crucial perceber o que fica no final dos processos, quando de facto transitam em julgado.
Como cidadãos cabe-nos ser exigentes com os titulares de cargos públicos, mas devemos aplicar da mesma exigência aos nossos próprios juízos e critérios. Temos de ser intransigentes com a corrupção e o tráfico de influências, mas os juízos fazem-se na justa medida dos factos apurados.
Sem essa clarificação, e com espetáculos mediáticos em torno de operações com nomes pomposos, há o risco de condenação prévia e de nivelação de casos distintos. Da criação de uma falsa sensação de que todos os políticos são corruptos e iguais. Não são e a desqualificação da função e dos atores políticos empobrece-nos a todos.
O tempo da justiça não é o tempo dos média e percebe-se que nem sempre as respostas surjam ao ritmo pretendido pela informação e pela opinião pública. Mas também não é o tempo dos arguidos. Como não é o tempo das empresas e da economia. Muito menos o tempo dos cidadãos e do interesse público. E essa é a maior tragédia da morosidade do sistema.
Inês Cardoso - Jornal de Notícias - 15/6/2019

HUMOR EM TEMPO DE CÓLERA

Marchas populares
Cartoon de Henrique Monteiro in https://henricartoon.blogs.sapo.pt

Quercus anuncia a libertação de três aves de rapina recuperadas

Portalegre (Fortios) e Avis - 17/6/19
O Núcleo Regional de Portalegre da Quercus e o CERAS – Centro de Estudos e Recuperação de Animais Selvagens da Quercus vão na próxima Segunda-feira, dia 17 de Junho, proceder à libertação de três aves de rapina (Corujas-do-mato) que foram encontradas debilitadas e posteriormente recuperadas neste Centro de Recuperação de Animais Selvagens da Quercus, localizado em Castelo Branco.
Os pontos de encontro para as acções de libertação serão os seguintes:
- Portalegre - Fortios - 18.30h – Largo do Restaurante "O Sobreiro"
- Avis - 20.00h - Largo do Convento de Avis
Vimos assim convidar todos os sócios e amigos a comparecerem nestas acções, sendo que para qualquer informação adicional poderão contactar através dos telemóveis 96 010 70 80 ou 93 778 84 74.
Saudações ambientalistas,

15.6.19

DO ALTO DA TORRE - Evocações de outros tempos

Quando este vosso amigo foi convidado para exercer o cargo de redactor de "O Amieirense" mil e uma dúvidas passaram pelo meu cérebro devido às limitações gramaticais, próprias de um homem que não pôde ir mais além - os tempos eram outros e ter a quarta classe já era um privilégio, principalmente para quem como eu, viveu em extrema pobreza.
Não quero apenas salientar a quanto as dificuldades nos obrigam, pois foi na universidade da vida que tirei o curso mais importante, aquele que infelizmente faz parte do "curriculum" de muita gente. É pouco, realmente, sou o primeiro a reconhecê-lo, mas quando deparo com estudantes (nem todos, claro) já avançados nos estudos, a contar pelos dedos, a enxovalhar com termos inadequados a nossa língua, a não saberem qual foi o primeiro rei de Portugal, a encolherem os ombros quando se lhes pergunta, por exemplo, onde nasce o rio Douro; quando se vê na televisão aquelas legendas com tantos disparates; quando um engenheiro responde com o ar mais natural deste mundo que a capital da Colômbia é o Perú, não posso deixar de reconhecer como eram infundados os meus receios.
Não fazem ideia os caros leitores, a tristeza que sinto ao descrever estes factos, uma tristeza que tem toda a justificação, pois sabemos que um dia poderá acontecer que um estudante que conta pelos dedos, seja professor de matemática, ou aquele engenheiro venha a ser, por necessidade,professor de geografia!
É que antigamente havia professores por vocação e hoje não é bem assim. Hoje, mesmo que a pessoa não se sinta vocacionada, tende a apanhar o que mais depressa lhe aparece e é assim que as instituições por vezes não funcionam como deviam.
Não é isso que acontece com o redactor do nosso jornalinho, que embora com limitações, está a fazer aquilo que gosta. É verdade, meus amigos, desde sempre gostei da escrita, da leitura, da poesia, do teatro, da música e por isso, estou no meu ambiente preferido. Tantas noites que passei a escrever peças de teatro! Que saudades, meu Deus! Que saudades que eu tenho daqueles ensaios. Daquelas noites de teatro. Dos aplausos. A emoção não me deixa continuar, as lágrimas começam a cair...
Jorge Pires - O Amieirense - Outubro 1994

AVIS: Marcha da Casa do Benfica em animação de rua

A Casa do Benfica em Avis volta a apostar na cultura e nas tradições populares e a organizar a sua Marcha que, este ano, vai chegar ao Largo frente à Casa do Benfica, na noite de 19 de junho, com “Candeeiros Antigos”, aqueles tradicionais, de rua, que fazem parte da história da Vila de Avis, e com a música de Mário Coutinho, a animar o Arraial.
Venha divertir-se!

MORA: Concurso de fotografia "À Descoberta do Megalitismo no Concelho"

À descoberta do Megalitismo no Concelho de Mora” pretende dar a conhecer o património megalítico do Concelho de Mora através de imagem.
O objetivo do concurso insere-se na missão do Museu do Megalitismo de Mora que consiste na valorização e divulgação do património megalítico do Concelho de Mora e na afirmação da memória histórico-cultural do seu povo.
O concurso decorre de 15 de Junho de 2019 a 30 de Setembro de 2019, estando aberto à participação do público em geral.
Normas de Participação do Concurso: www.museumegalitismomora.pt/docs/NormasConcursoFotografia19.pdf

OPINIÃO: Um futebol mais limpo

O futebol está longe de resolver os problemas da saúde, do ensino, ou da justiça, menos ainda o da corrupção, com o qual também se debate, mas estimula, acrescenta pontos na autoestima e ainda projeta a imagem internacional de um país que, sejamos claros, apenas na produção de cortiça encontra paralelo em termos de liderança no Velho Continente, depois de a seleção nacional ter dado sequência ao título europeu de 2016 com a conquista da Liga das Nações, no domingo passado, no Porto.
Se é cada vez mais complicado ver clubes portugueses em finais de uma competição como a Liga dos Campeões, porque não conseguem segurar os melhores jogadores, pelo menos temos uma estrutura muito competente na Federação Portuguesa de Futebol, capaz de potenciar o talento quando os futebolistas se juntam para representar a equipa das quinas.
O treinador e ex-selecionador italiano Arrigo Sacchi disse um dia que "o futebol é a coisa mais importante entre as coisas menos importantes da vida". Tinha razão. Uma boa parte dos portugueses não hesitará em dizer que a grande prenda do Dia de Portugal chegou por antecipação no dia 9 de junho, com aquele êxito sobre a Holanda no Dragão, só que a Federação tem de ser muito mais do que as seleções. Compete-lhe tutelar este negócio de milhões, e não apenas as equipas nacionais.
O exemplo de competência e sucesso tem rapidamente de se traduzir em reflexos positivos na realidade dos clubes. Nesse campo, além do talento dos jogadores, não temos mais para mostrar, a não ser coisas que nos envergonham, como o mau exemplo dos dirigentes, as suspeitas de corrupção e a violência sobre os árbitros. Mais nada. Por isso, é tempo de a Federação, de uma vez por todas, liderar uma regeneração que só acontecerá quando os infratores forem punidos. Se possível, antes dos tribunais, pois há nos regulamentos instrumentos para isso.
Vítor Santos in Jornal de Notícias - 13/6/2019

HUMOR EM TEMPO DE CÓLERA

Dia de Camões
Cartoon de Henrique Monteiro in https://henricartoon.blogs.sapo.pt

14.6.19

PORTALEGRE: Exposição de Jaime Azedo no IPP


VILA VELHA DE RÓDÃO: Piscinas municipais do concelho abrem a 15 de junho

As piscinas municipais de Vila Velha de Ródão e de Fratel abrem ao público já no próximo sábado, dia 15 de junho, dando as boas vindas ao calor e marcando o início de mais uma época balnear.
À semelhança dos anos anteriores, as piscinas municipais abrem todos os dias, entre as 10h00 e as 20h00. 
As Piscinas Municipais de Vila Velha de Ródão são compostas por uma piscina para adultos e outra para crianças e respetivas estrutura de apoio. Localizadas junto ao Campo de Feiras, têm na magnífica paisagem, com vista sobre o rio Tejo e as Portas de Ródão, um dos seus pontos fortes, a que se aliam o conforto e a qualidade das instalações.
As Piscinas Municipais de Fratel destacam-se por um espelho de água único e com uma área de apoio e a zona envolvente que privilegia o conforto dos utilizadores deste equipamento.
Ambos os equipamentos vão estar disponíveis até dia 15 de Setembro de 2019. 

PROENÇA-A-NOVA: Festa do Município


13.6.19

NISA: Hoje é dia de Santo António











Fotos: Mário Mendes (Junho 2014)

BENAVILA: Caminhada em defesa do Ambiente

Vai a Sociedade Recreativa Benavilense, atraves da sua secção de BTT BenaBike realizar mais uma caminhada.
Esta caminhada será realizada no dia 15/06 terá uma distância de+/- 6km com passagens por vinhas,olivais e pela nossa albufeira do Maranhão (onde haverá uma pequena recolha de Lixo).
 A concentração será ás 8.30H no recinto de festas e a partida para o passeio será ás 09H.Por volta das 13H terá inicio o almoço (frango assado, batata frita, salada, sumos,vinho, água e sobremesa ) que terá um custo de 8"PASSADAS".
CONTAMOS COM TODOS!

ALTER DO CHÃO: Festa da Juventude


12.6.19

A morte de Ruben de Carvalho: jornalista, político e homem de Cultura

Ruben de Carvalho, Jornalista e Político, mas acima de tudo um divulgador de cultura, deixou-nos ontem, aqui fica a nossa homenagem.
RUBEN Luís Tristão DE CARVALHO e Silva, Jornalista e Político, naturaL de Lisboa, nasceu a 21-07-1944 e faleceu a 11-06-2019. Jornalista, Político e Produtor, ao longo das últimas quatro décadas do Século XX desenvolveu diversas actividades associadas à Música desde o Jornalismo Musical à Produção de Eventos, com destaque para a Festa do Avante, ao estudo de várias expressões musicais no âmbito da Música Portuguesa, em especial da emergente Música Popular Portuguesa do período pós-25 de Abril e, já na década de 1990, o Fado, e à sua articulação com a política cultural e social.
Jornalista desde 1963. Autor de diversas publicações no domínio do fado, bem como noutros universos da Música Popular, de programas de rádio, como Crónicas da Idade Média, por exemplo, continua a fazer parte, à data em que esta recolha é feita, da grelha de programação da Antena 1 da RTP) e diversos artigos neste âmbito em Jornais e Revistas.
Foi Chefe de Redacção da Revista Vida Mundial, Redactor Coordenador no ‘’O Século’’ e Chefe de Redacção do semanário ‘’Avante!’’ a partir do primeiro número da série legal, Director da rádio local ‘’Telefonia de Lisboa’’, membro do Conselho de Opinião da RTP em 2002, responsável pelo ‘’Avante!’’ (órgão central do PCP) de Abril de 1974 a Junho de 1995.
A sua actividade política encontra-se em várias etapas do seu percurso profissional com a cultural, tal como se pode apreender na discussão de alguns dos assuntos levantados nesta conversa para o Arquivo Mural Sonoro de que se disponibiliza, mais uma vez, apenas uma parte, sendo a restante transcrita para trabalho escrito.
Foi membro do executivo da CDE de Lisboa, membro executivo da Comissão Executiva das Festas de Lisboa e da Comissão Municipal de Preparação de LISBOA 94 – Capital Europeia da Cultura (ano em que Amália Rodrigues dá o seu último espectáculo, no Coliseu em Lisboa, sob a programação de Ruben de Carvalho.
Deputado à Assembleia da República eleito pelo Distrito de Setúbal, Vereador da Câmara Municipal de Lisboa desde as autárquicas de 2005, membro do Executivo da Comissão Organizadora da Festa do «Avante!» desde 1976 e, entre um numeroso conjunto de dinamizações na música e cultura populares, um dos principais responsáveis pela actuação no ano de 1983 do músico, activista e compositor americano Pete Seeger no Pavilhão dos Desportos em Lisboa, que ficaria registado em fonograma acompanhado de um livro e folheto de fotografias.
Além de membro do Comité Central do Partido Comunista Português, foi também Vereador da Câmara Municipal de Lisboa desde as autárquicas de 2005 e responsável na Câmara Municipal de Lisboa pelo Roteiro do Anti-fascismo.
Teve ligação às várias linguagens disponíveis na comunicação (a crónica, a rádio, a televisão, o livro) e das suas limitações e contrariedades, do papel assumido pelos discursos utilizados em vários domínios musicais, de alguma da bibliografia do fado e do foco e presença no universo do fado de alguns dos Autores/Escritores com as suas convicções estéticas, políticas e ideológicas, da relevância da gravação sonora para a compreensão de determinados processos nas práticas da música e da cultura popular em sociedade, do contacto com a música por via indirecta (publicidade, cinema, arquitectura), etc.
Entre a variada bibliografia do fado contam-se trabalhos da autoria de Ruben de Carvalho, como são os casos de “As Músicas do Fado”(Campo das Letras, 1994), “Histórias do Fado” (Ediclube, 1999, em colaboração com Maria Guinot e José Manuel Osório), ou “Um Século de Fado” do mesmo ano e Editora.
* Texto retirado de https://ruascomhistoria.com

AVIS: XIII Troféu de Remo Mestre de Avis

A Albufeira do Maranhão, em Avis, recebe, no dia 22 de junho de 2019, o XIII Troféu de Remo Mestre de Avis.
O Troféu vai ser disputado no Complexo do Clube Náutico de Avis, num conjunto de regatas de remo, com Eliminatórias marcadas para as 14h00 e Finais para as 17h00.
Em prova estarão remadores com idades compreendidas entre os 9 e os 16 anos, incluídos nos escalões de benjamins, infantis, iniciados e juvenis (masculinos e femininos).
A iniciativa, organizada pela Associação de Remo do Sul e Ilhas e pelo Município de Avis, vai contar com o apoio da Federação Portuguesa de Remo, da Z & J Sport e dos Bombeiros Voluntários Avisenses.
Inscrições na Plataforma da FPR, até 16 de junho.

Os Verdes realizaram debate de urgência:“Travar as culturas Intensivas e Superintensivas”

Com o objetivo de solicitarem e proporem medidas para travar os impactos negativos das culturas intensivas e superintensivas, Os Verdes agendaram e realizaram hoje um Debate de Urgência na Assembleia da República, em que confrontaram o Ministro da Agricultura sobre esta prática agrícola.
Durante o debate, o deputado ecologista, José Luís Ferreira, afirmou que estas culturas potenciam a erosão dos solos, com utilização abusiva de pesticidas que tem efeitos ao nível da saúde humana e nos ecossistemas, com poluição das águas superficiais e subterrâneas, com efeitos negativos na biodiversidade, sobretudo em relação à flora que  fica ameaçada. Acrescenta-se a mortandade de avifauna associada à colheita mecânica noturna, a destruição de locais com interesse cultural e  as condições precárias de trabalho.
Terminou instando o Governo a dar respostas a este grave problema que começa a ser assustador e onde não pode valer tudo. A rentabilidade económica não pode ser feita a qualquer custo e a qualquer preço, é preciso olhar também para os impactos que causa.
A terminar o debate, a deputada Heloísa Apolónia, acusou o Ministro de não contribuir para um debate sério, de escamotear a realidade, de colocar as questões económicas à frente das questões ambientais e instou-o a  ouvir as populações, considerando que o Governo tem uma  visão de curto prazo e que as consequências negativas surgirão no futuro.
Heloísa Apolónia alertou, ainda, para o erro que está a ser cometido com o olival intensivo e superintensivo, um erro que trará graves consequências no futuro, nomeadamente no consumo de água, saturação e desertificação de solos e no combate às alterações climáticas, situação para a qual  Os Verdes estão a alertar em tempo útil!
Neste debate o PEV anunciou a apresentação de dois diplomas: um para impedir subsídios ou outros apoios em relação a projetos de investimento em culturas intensivas ou superintensivas, e outro que visa afastar este tipo de produções das zonas populacionais.
O Partido Ecologista Os Verdes