2.3.17

Assembleia Municipal de Castelo de Vide preocupada sobre as intenções acerca da Central Nuclear de Almaraz


A Assembleia Municipal de Castelo de Vide na sua reunião ordinária de Fevereiro, realizada no dia 13, aprovou por unanimidade dois votos de pesar pelo falecimento de Mário Soares e do professor Mário Ruivo e duas moções também apresentadas pela bancada do PS sobre a Central Nuclear de Almaraz e sobre a poluição no rio Tejo.
Central nuclear de Almaraz gera preocupação
A Assembleia Municipal de Castelo de Vide reunida a 13 de Fevereiro de 2017 manifesta a sua preocupação e repudia publicamente as decisões tomadas pelo Estado Espanhol, no que respeita à intenção de aumento da vida útil da velha Central de Almaraz, e da Construção de Armazenagem de Resíduos Radioativos, que não só de Almaraz, a oitenta kms da Fronteira Portuguesa.
Mais repudia o facto que decisões de importância transnacional, sejam tentadas unilateralmente, e não impliquem em primeira instância o Governo de Portugal e os interesses a salvaguardar ao nível das regiões em causa, cujos modelos de desenvolvimento assentam na qualidade agrícola, ambiental, paisagística e cultural.
Apesar do Ambiente não reconhecer fronteiras, as decisões supra tomadas, têm sido tentadas  no desrespeito pela soberania do Estado Português e das suas populações, que se têm confrontado e insurgido contra as medidas dadas como adquiridas, sem a sua participação.
A Matriz Energética portuguesa, por opção Nacional, excluiu o Urânio e a Energia Nuclear, não obstante continuar exposta a opções diversas e unilaterais do Estado Espanhol.
A Assembleia Municipal reconhece a ação ativa do Estado Português e lembra que a Central, a 100 kms da Fronteira Portuguesa, é refrigerada pelo rio Tejo e tem como zona de proximidade os distritos, os recursos e as populações de Portalegre e Castelo Branco.
Os acidentes relatados, que se tornam frequentes, são potencialmente gravosos, e  devem ser motivo de preocupação Nacional, em particular para   os distritos de Portalegre e Castelo Branco, na sua zona de proximidade.
A Assembleia Municipal associa-se a todos os movimentos cívicos na tomada de posição em Defesa do Ambiente e da Segurança e na exigência de respeito pela soberania Portuguesa e pelo bem-estar das populações.
A Assembleia Municipal, solicita ao Executivo Municipal e a todas as Autarquias do Distrito que se façam ouvir de forma concertada junto dos diversos níveis de decisão. Recomenda igualmente, que as populações sejam consequentemente informadas e seus representantes, intransigentes na defesa dos interesses comuns.
Fonte: A.M. Castelo de Vide