16.2.17

O que se passa na Valnor é um verdadeiro “tratado” de como se “assassina” uma Empresa. - denuncia a USNA

A Direcção Regional da USNA/cgtp-in reunida em Portalegre analisou a situação social e politica vivida na região e m particular:
·        A precariedade existente e a necessidade de garantir trabalho com direitos como instrumento privilegiado para travar o despovoamento;´
A DR constatou que a precariedade atinge hoje todos os sectores de actividade do público e do privado e aprovou um conjunto de iniciativas que integradas no Roteiro contra a Precariedade levará a discussão, a denúncia e a luta a todo o distrito.
·        A defesa do emprego e das empresas no Norte Alentejano.
A DR constatou com grande preocupação a situação vivida na Valnor, S.A. e os impactos já conhecidos na vida dos seus trabalhadores e nas autarquias dos distritos abrangidos pelos seus serviços.
Constata-se que após a integração da empresa no Grupo EGF se assistiu à degradação abrupta do serviço prestado e das condições de trabalho que resultaram na passagem de uma empresa lucrativa a uma empresa que acumula prejuízos. De uma empresa que era um exemplo de gestão com preocupações ambientais e sociais e geradora de lucros numa empresa que acumula prejuízos, que deitou às malvas as preocupações ambientais, que estimula o conflito com os seus trabalhadores e quer impor aos municípios abrangidos custos totalmente desproporcionados face ao trabalho que presta.
Na opinião da Direcção Regional este é o exemplo perfeito do que significa para os trabalhadores e as populações a entrega das empresas públicas à voragem dos privados.
É uma situação que importa combater com firmeza pelo que decidiu o seu apoio solidário aos autarcas que se têm vindo a opor aos preços exorbitantes apresentados pela empresa e aos trabalhadores e ao seu sindicato representativo o STAL exortando-os a intensificarem a luta em defesa do emprego, dos direitos de quem trabalha.
A Direcção Regional da USNA/cgtp-in analisou ainda a forma como decorreu a acção desenvolvida durante a manhã, no Mercado de Portalegre, visando dar a conhecer o AMALENTEJO e a recolha de assinaturas para a Petição Cidadã para a criação da Comunidade Regional do Alentejo e definiu novas acções, com os mesmos objectivos em diferentes locais do distrito.
Portalegre, 2017-02-15
O Departamento de Informação da USNA/cgtp-in