25.1.17

Morreu o professor Mário Ruivo, pioneiro da investigação oceanográfica

Faleceu hoje em Lisboa o Professor Mário Ruivo. O seu corpo estará hoje em câmara ardente na Gare Marítima de Alcântara a partir das 16 horas e até às 24 horas.
O funeral sairá amanhã, às 15 horas, da Gare Marítima de Alcântara para o Cemitério dos Prazeres.
Natural de Campo Maior, o professor Mário Ruivo era biólogo formado pela Universidade de Lisboa, e especializou-se em Oceanografia Biológica e Gestão dos Recursos Vivos na Universidade de Paris – Sorbonne.
Considerado um cientista e político pioneiro na defesa dos oceanos e no lançamento das temáticas ambientais em Portugal, Mário Ruivo esteve ainda ligado a movimentos antifascistas, desde a sua juventude até Abril de 1974.
Entre outros cargos foi ministro dos Negócios Estrangeiros em 1974-75, secretário de Estado das Pescas, diretor-geral dos Recursos Aquáticos e Ambiente do Ministério da Agricultura e Pescas (1975-1979) e presidente da Comissão Nacional para o Fundo das Nações Unidas para a Agricultura (1974-1979).
Entre 1995 e 1998 foi coordenador da comissão mundial independente para os oceanos e ainda conselheiro científico da Expo’98.
Mário Ruivo foi presidente da Comissão Oceanográfica Intersectorial do Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, presidente do Conselho Nacional do Ambiente e do Desenvolvimento Sustentável e presidente do Comité para a Comissão Oceanográfica Intergovernamental da UNESCO.
Foi agraciado com vários galardões, como a Grã-Cruz da Ordem Nacional de Mérito Científico (Brasil), Grã-Cruz da Ordem de Mérito (Portugal), Grande Oficial da Ordem Militar de Santiago de Espada (Portugal) ou Grande Oficial da Ordem do Infante D. Henrique (Portugal).
Universidade do Algarve decreta três dias de luto académico pela morte de Mário Ruivo
O Reitor da Universidade do Algarve, Professor Doutor António Branco, vem, em nome de toda a comunidade académica, manifestar publicamente o mais profundo pesar pelo falecimento do Professor Mário Ruivo e endereçar à família e aos amigos as mais sinceras e sentidas condolências. A Instituição solidariza-se com este momento de tristeza, decretando três dias de luto académico.
Mário Ruivo recebeu, a 14 de dezembro de 2016, o grau de Doutor Honoris Causa pela Universidade do Algarve. Investigador pioneiro na defesa dos oceanos, na cerimónia, em que também se assinalava o 37º aniversário da UAlg, Mário Ruivo brindou os muitos presentes com uma verdadeira evocação ao Mar/ Oceano, reconhecendo que “a Universidade do Algarve tem estado particularmente ativa na reflexão e mobilização da comunidade científica do mar, tem contribuído para uma análise factual da situação e delineado elementos para uma estratégia que responda aos requisitos”.