30.12.16

Armazém de resíduos nucleares em Almaraz. Surpreendido, sr ministro?

Os Verdes querem marcação de audição com o ministro do ambiente com a máxima urgência
Os Verdes alertaram, por diversas vezes, o Ministro do Ambiente para o facto de o Governo espanhol se preparar para aprovar a instalação de um armazém temporário de resíduos da central nuclear de Almaraz. Pedimos ao Governo português para que fosse proactivo e empenhado em fazer-se ouvir perante o Governo espanhol, porque o que estava em causa era um projeto com impacto transfronteiriço, de risco evidente para o território nacional, e em particular para o rio Tejo, tendo em conta não apenas a perigosidade que representa o nuclear, mas também a proximidade da central nuclear a Portugal. Mais, chamámos a atenção para o facto de o Governo de Espanha estar a avançar, ignorando o Governo português e os seus direitos de pronunciamento e participação, que o nosso país tem por direito próprio, num projeto com impacto transfronteiriço.
Por tudo o que ficou referido, estranhamos que o senhor Ministro do Ambiente ainda fique surpreendido com a decisão do Governo espanhol, de aprovação, sem mais, do projeto para um armazém de resíduos nucleares, que, para além de tudo o mais, visa o prolongamento do funcionamento de uma central nuclear que ultrapassou há muito o seu período útil de vida, representando, por isso, um risco acrescido. Espanha não teve uma atitude decente e o Governo português foi demasiado passivo em todo este processo.
O PEV apresentou no dia 6 de dezembro um requerimento na Comissão de Ambiente da Assembleia da República, a pedir uma audição com o Ministro do Ambiente para que sejam prestados esclarecimentos ao Parlamento sobre este processo de decisão de instalação de um armazém de resíduos nucleares para servir a central nuclear de Almaraz. O requerimento dos Verdes foi aprovado por unanimidade, nesse mesmo dia, aguardando-se agora a marcação de data para a realização dessa audição. Devido ao desenrolar da situação, o PEV solicitará, na primeira reunião do ano de 2017, da Comissão de Ambiente (dia 3 de janeiro) a urgência na marcação de data para a referida audição.
O Grupo Parlamentar “Os Verdes”

Nenhum comentário: